No Piauí moradores rezam da porta de casa em oração coletiva devido à pandemia

Moradores do bairro Novo Horizonte, na zona Sudeste de Teresina, literalmente, transformaram a rua em uma igreja. Com as missas suspensas devido à pandemia, os vizinhos se unem todos os dias, no início da noite, em oração coletiva devido à pandemia. De máscaras, respeitando o distanciamento, os vizinhos rezam o terço e o rosário da porta de suas casas.

"Era um dia de domingo e estava muito triste devido ao isolamento e a tudo o que está acontecendo. Então, saí na porta de casa para rezar, vi alguns vizinhos e no dia seguinte saí convidando as pessoas para rezar, pois só assim a gente faz a igreja na nossa rua", conta a dona de casa Marileuza Costa.

Da iniciativa de uma vizinha, hoje mais de dez moradores participam do momento de oração que se mantém há mais de um mês.

A decoradora de festas Kátia Ribeiro reforça a importância de manter a fé diante da atual crise e diz que o momento é de reconhecimento de novos heróis.

"Na verdade, nós pedimos por todo mundo. Não sai uma oração que seja pessoal. Todas são voltadas para o mundo inteiro, pra tudo o que estamos vivendo hoje. Vejo nossos heróis sendo reconhecidos no mundo inteiro e não quem calça chuteiras, mas que usa jaleco, farda, coturnos e os profissionais da imprensa que transmitem o que acontece e como podemos nos proteger", disse Ribeiro.



Ela acredita que a pandemia veio para diminuir a diferença entre as pessoas e diz que alguns vizinhos encontraram na fé a saída para o início de quadros depressivos.

"Vivemos em um momento de igualdade. Não tem rico, não tem pobre. Estamos no mesmo patamar e temos uma única pessoa a clamar: Deus. Quem tem fé confia, espera e acredita em Deus. Tudo isso vai passar", reitera a decoradora de festas.

Entre os vizinhos há pais e mães de família que têm filhos na linha de frente da luta contra o novo coronavírus.

"Temos um filho que é militar do Exército e está na linha de frente em Curitiba. Rezamos todos os dias para pedir por ele, meus outros filhos, meu neto e também por pessoas deconhecidas, que estão nos hospitais precisando de ajuda", relatou o casal Eunice Gomes e Vicente Vieria, casados há 40 anos.

O terço é rezado todos os dias, por volta de 18h, na Quadra J, do bairro Novo Horizonte, região do Grande Dirceu.

Postar um comentário

0 Comentários