Empresários usam 'meme do caixão' em ato pela reabertura do comércio em Floriano

A empresária Clívia Jarvis Fonseca conta que resolveu usar o 'meme do caixão' como forma de conscientização para que o comércio possa ser reaberto tomando as medidas de segurança necessárias.

"É preciso que a economia volte a funcionar. Muitas empresas estão fechando e isso me corta o coração. O meme do caixão foi usado como uma forma lúdica de conscientização. Tivemos, ontem (27), uma reunião na CDL de Floriano e apresentei minha ideia para os empresários que estavam lá, cerca de 15. O ato foi marcado para hoje e tivemos o apoio do órgão de trânsito da cidade", conta a empresária.

O caixão usado no ato foi emprestado por uma empresa. Os dançarinos ensaiaram a coreografia que foi apresentada para a população que estava em loterias e supermercados, por exemplo, no momento do percurso.

"A receptividade foi boa. Muita gente saiu pra filmar, entregamos máscaras e tinha um carro de som também alertando para a necessidade de reabrir o comércio, mas com segurança. O objetivo maior não foi o protesto, mas a ação de conscientização para que o comércio seja aberto com segurança e responsanbilidade por parte dos comerciantes e dos clientes", reitera Clívia Jarvis Fonseca que tem uma indústria e conta que a perda financeira foi significativa.

O decreto assinado pelo prefeito de Floriano, Joel Rodrigues, prorrogou as medidas sanitárias e de isolamento social até o dia 07 de junho.

'Meme do Caixão'

Desde o fim de março a mistura entre a tradição de um funeral em Gana, na África, com uma música eletrônica russa se tornou o vídeo mais compartilhado no mundo que ficou conhecido como 'meme do caixão'.

Os dançarinos que carregam um caixão, vestindo roupas formais, e fazem diversas coreografias para trazer alegria à alma da pessoa que faleceu têm um recado para todos que estão vivendo o isolamento: "Fique em casa, ou nós dançaremos". A partir dessa ideia, em muitos lugares, o 'meme do caixão' foi viralizando e ganhando várias significados ligados ao isolamento social.

Postar um comentário

0 Comentários