Pais de alunos poderão baixar aplicativo para receber R$ 60; veja como ter o benefício


Famílias de 59 mil alunos matriculados na rede pública estadual do Piauí poderão ter acesso a R$ 60 por estudante em auxílio alimentação. O governador Wellington Dias e o secretário de Estado da Educação, Ellen Gera, lançaram, nesta segunda-feira (13), o programa Merenda em Casa, que vai disponibilizar o benefício a partir desta quinta-feira (16).
O valor do investimento é de mais de R$ 3,5 milhões e vai atender, inicialmente, alunos com famílias beneficiadas pelo programa Bolsa Família. 
O acesso ao programa Merenda em Casa será por meio do aplicativo Carteira BB, desenvolvido pelo Banco do Brasil, que estará disponível para o download em celulares e demais dispositivos móveis, a partir desta terça-feira (14).
“O aplicativo é como se fosse um cartão. O beneficiário faz o download do aplicativo e tem acesso ao benefício informando os dados do beneficiário.  Como é um aplicativo do Banco do Brasil, ele pode transferir para uma conta Banco do Brasil, pode sacar em um caixa ou fazer a compra direto no supermercado mostrando o código que é informado no aplicativo”, explicou o secretário  Ellen Gera.
O aplicativo gera um código de barras eletrônico que pode ser utilizado em supermercados que aceitam cartões do Banco do Brasil. “Onde o cidadão já usa um cartão de bandeira, ele pode usar a Carteira BB”, disse o secretário. 

R$ 60 por filho

O auxílio de R$ 60 é por cada filho do beneficiário. Segundo a Seduc,  cerca de 13% dos beneficiário irão receber R$ 120 ou mais.
Os beneficiários que não possuírem smartphones poderão usar o aparelho de um filho e ter acesso ao benefício de modo integral. “O ideal é que ele não vá ao banco, que ele use no próprio aplicativo”, disse o secretário. 
O benefício é referente ao mês de abril e poderá ser repassado, com previsão de ampliação de beneficiários, no mês de maio, tendo em vista que o governo anunciou que há estudos que apontam um pico de infectados por Covid-19 até o dia 15 de maio.
Para saber se o estudante receberá o auxílio, as famílias poderão acessar o site da Seduc no endereço https://www.seduc.pi.gov.br/merendaemcasa e realizar a consulta utilizando o CPF do responsável por receber o Bolsa Família.
Dúvidas sobre o programa podem ser solucionadas por meio do e-mail ouvidoria@seduc.pi.gov.br ou pelo WhatAapp: (86) 98858-7137.

Por que nem todos os estudantes

O secretário de Educação explicou que o valor por aluno repassado pelo governo federal para gastos com merenda escolar é de apenas R$ 8 por mês, o que seria insuficiente. “Por isso estamos priorizando o grupo da família mais carentes. Infelizmente nesse momento temos de fazer escolhas, criando um grupo de prioridade. A gente sabe que todo mundo gostaria de receber. Mas esses R$ 60 faz muito mais diferença para uma família carente. ”, disse

Atenção para o aplicativo certo

A Seduc alerta para o download do aplicativo Carteira BB, nas lojas de aplicativos, identificado com o desenvolvedor Banco do Brasil S/A.  Amanhã o app vai ficar disponível para download mas o recursos apenas na quinta-feira (16).

Medida vale até o retorno das aulas

A medida, de caráter emergencial, ocorre em virtude da suspensão das aulas em todas as 658 escolas da rede estadual do Piauí, como forma de conter a propagação do novo coronavírus. Os repasses serão oferecidos enquanto as aulas presenciais seguirem suspensas nas escolas. Colégios públicos e particulares retomam as aulas nesta segunda-feira(13), no sistema de Educação à Distância.

Cruzamento de dados

Para identificar os alunos, houve um cruzamento de dados entre as bases da Secretaria de Estado da Educação e da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social. Desta forma, as duas Secretarias identificaram os estudantes em situação de 

Merenda estocada

A Seduc informou que o estoque de merendas que chegou às escolas antes da pandemia foi liberado para distribuição, a cargo de cada escola, para famílias de alunos carentes.

Postar um comentário

0 Comentários